Os 3 primeiros meses e as terríveis cólicas

Que bom que mais uma mãe amiga vem deixar sua colaboração, seu testemunho aqui no Mãe Club.

Maitê é uma querida amiga, mora em  Brasilia é mamãe de primeira viajem mas que está dando um banho de experiência !

Vamos lá ao post que tá lindo e super bem explicadinho :

 Desde  que as minhas amigas começaram a engravidar e eu a ficar mais atenta sobre o assunto, sempre me apavorei com a famosa frase “os 3 primeiros meses …”.  Nunca ninguém chegou perto de mim para falar das maravilhas da maternidade. Apenas me apavoravam com as mudanças, com as cólicas, com as noites sem dormir, com os choros e etc.

Dizer que os primeiros 3 meses são fáceis e maravilhosos pode ser para parte das mães, porém para outra parte como a minha, não se pode afirmar isto. Foram dias difíceis. Principalmente por ser mãe de primeira viagem, morando em outro Estado, sozinha com o marido e longe da família.

Por vezes (e por pior que isto possa parecer), cheguei a pensar no que eu tinha feito. Minha vida era tranquila, viajava, dormia a hora que queria, passava as madrugadas vendo filme, comia na hora que desse vontade e por aí vai. Porém, hoje com 7 meses, a minha filhota é o presente mais lindo que recebi na vida e apesar de manhosa, possa dizer que tudo valeu a pena.

Se vc está grávida … Não, não há motivos para se apavorar.  Cada bebê responde de uma maneira. A minha bebezinha sofreu muito de cólica e por mais dieta que eu tenha feito cortando vários alimentos, ela chorava muito. Tem remédio ??? Eu usei muito o tão antigo, falado e tradicional funchicória, porém nem sempre funcionou. O que geralmente funcionava de maneira eficaz era a posição em que eu colocava a pequena no meu braço. Também tinham as massagens, os exercícios de bicicletinha (levantar as perninhas e rodar) … mas ficar deitadinha no meu braço, era infalível.

images (11)

A cólica acontece por imaturidade do sistema digestivo do bebê, que faz com que as paredes intestinais se contraiam e relaxem sem controle e isso pode resultar em gases e levar à cólica.

A primeira coisa que vc precisa saber é que a calma é fundamental (sim … eu sei que às vezes é difícil ter calma diante do cansaço e do sono). A tensão e o estresse da mãe e/ou das pessoas que estão próximas, podem deixar o bebê tenso e agitado, acentuando a cólica pois o bebê sente essa ansiedade e insegurança.

Geralmente, as cólicas se iniciam nos primeiros 15 dias de vida e terminam aos 3 meses. Aqui em casa, durou quase que exatos 2 meses e meio e durante este tempo recebi várias dicas para ajudar a aliviar o sofrimento da pequena e do meu sofrimento, porque  vamos combinar … o bebê sofre e a mamãe sofre vendo o bebê chorar até ficar vermelhinho junto com o cansaço acumulado.

De todas estas dicas, vou passar as que funcionaram com mais frequência para mim :

-> Massagear a barriguinha do bebê

1) com movimentos circulares no sentido horário (o pq de não poder ser no sentido anti horário eu não sei … mas segui fielmente a regra).

2) Coloque o bebê deitado e dobre lentamente os joelhos dele de modo que as coxas pressionem de leve a barriga. Depois, estenda novamente as pernas e recomece.

download (2)

 

-> Banho quentinho

Claro que durante a madrugada esta não era uma boa opção. Mas durante o dia, colocar o bebê na água morninha ajuda a aliviar

-> Compressa de água quente

Esta compressa eu fiz poucas vezes. Apesar de poder esquentar o saco de água no micro ondas, eu sempre achei que “demorava” demais e para mim, 2 minutos de choro alto e forte já me causavam um  certo desespero.

Só tenha cuidado com a temperatura do saquinho de água quente !! O bebê tem a pele muito sensível.

-> Oferecer o peito

No meu caso nunca funcionou, pq a pequena mamava, ela se acalmava e pouco tempo depois, as cólicas aumentavam.

-> Colinho de pai

Quando deitado de bruços sobre o peito do pai ou da mãe, o bebê consegue expelir mais facilmente os gases que o incomodam e agravam a cólica. Porém, os homens têm a temperatura do corpo um pouco mais elevada que as mulheres, com isto, pode ser  que as cólicas se resolvam mais rápido quando o bebê é colocado na barriga ou no antebraço do papai.

Aqui em casa funcionou várias vezes !!! Como o papai tem que sair para trabalhar cedo, geralmente quem ficava com a pequena aos berros durante as madrugadas era a pobre da mamãe aqui. Porém nos dias de maior desespero, em que eu mal conseguia abrir os olhos, eu acordava o pai e ele entrava em ação.

-> Controle de alimentação

Esta parte para mim foi a mais polêmica pelo simples fato que todas as pessoas que chegavam perto de mim mandavam  eu cortar alguma coisa da minha alimentação. Eu cheguei ao ponto de começar a anotar tudo o que mandavam eu não comer e cheguei a conclusão de que era preciso me alimentar só de ar. Então, cuidado com tudo o que dizem … Muita gente quer ajudar, mas na verdade atrapalham… e muito.

O que é de consenso geral para não comermos :

Chocolate, café (ou qualquer alimento que contenha cafeína), refrigerantes, feijão, brócolis e frutas cítricas.

Mas como já falei várias vezes … isto varia de bebê para bebê … Eu por exemplo percebi que ao comer a salada de alface e depois dar de mamar, fazia a pequena sentir dor. Cortei o alface e as terríveis cólicas após o meu almoço diminuíram consideravelmente.

Bem … acho que por enquanto é isto.

Se vc se alimentar direitinho e tentar manter a calma … estes meses vão passar mais rapidamente. Acho que serenidade é a palavra certa para enfrentar este primeiro pequeno obstáculo.

Beijinhos

 

Fofa não ?

Adorei as dicas !