Não sei como ela consegue…

Como é difícil ser mãe, esposa, filha, empresária, amiga, mulher…Tudo ao mesmo tempo agora !

Tantos papeis para exercemos em tão pouco tempo.

O que mais machuca, pelo menos no meu caso, é não dar conta de tudo. Tem um lado que, fatalmente, vai sobrar.

E a cobrança ? Como nos cobramos…E muito!

Desde que meu caçula nasceu, em novembro de 2012, estava determinada que com ele seria diferente dos outros filhos : babá, creche muito cedo. pessoas da família cuidando, falta de tempo por conta do trânsito caótico lá do Rio de Janeiro e por aí vai, é melhor para por aqui..A lista é imensa.

Programei um filme ,pela nome da atriz principal e era Sara Jéssica Parker. Tudo certo ! Sou fã, então vamos nessa !

O nome do filme era Não sei como Ela consegue.

Conta a vida de uma mulher (Sara) que tenta, em vão conciliar a vida profissional com a vida familiar. A coitada sofre.

Me vi em várias situações como as que são tratadas no filme.

E quem sobra ? Durante todo o filme é família, claro.

Andressa tem 19 anos e até hoje ela reclama de uma festa de Dia das Mães que não consegui chegar a tempo de vê-la cantar. Ela cantou para minha mãe..

Chorei horrores na época.Chorei no trânsito.Chorei muito. Tadinha ! Foi tão marcante que ela se lembra até hoje.

Tem uma frase que fala no filme O Diabo veste Prada que é o seguinte : Quando sua vida profissional estiver um sucesso, a sua vida pessoal já virou fumaça.

Na época em  que mais fui ausente da vida da minha filha mais velha, foi a época mais que bem sucedida fui profissionalmente.

Claro que nem tudo mundo padece desse mal moderno, mas sejamos sinceras : sempre alguma coisa vai sobrar. Casa,família, você, marido…Alguém perde. No meu caso, foi minha filha..Passei bem uns 5 anos sem vê-la crescer.

Quando eu falo ausente, não é só de maneira presencial. É buscar vez ou outra na escola, ver uma atividade dela na academia, sentar e fazer uma tarefa da escola com ela…Deu tempo de correr atrás dessa época que perdi.Mas me culpo, de novo a culpa, até hoje. E tento não repetir com os meninos.

Não vou contar o desfecho do filme. Pode ser que algumas de vocês ainda não o tenha visto, mas super me identifiquei com a personagem da Sara.

Optei por trabalhar em casa após o nascimento do bebê e pensem que não é fácil mesmo estando ao lado deles.

A primeira coisa, antes de se organizar com horários, pautas, pesquisas, é fazer com que a sua casa entenda que você está trabalhando.

Gente, é complicado !

A cobrança e a culpa andam lado a lado,sabe ?

Não é um post de lamentação, ok ? É que vejo tantas coisas sobre a maternidade, que ao meu ver, são fantasiosas demais.

Amo meus filhos incondicionalmente, mas o que falo não tem qualquer relação de amor. Falo de escolhas, de tempo de qualidade com eles, de ser bem sucedida..

Será que vocês me entendem ?

Acredito que muitas que irão passar por aqui, passam ou passarão por isso…

Espero de coração, estar no caminho certo.

Um beijo à todas !

 

nao-sei-como-ela-consegue-2

 

 

 

 

Não sei como ela consegue