E a birra dos pequenos ? Já passou por isso ?

Ola meninas !

Qual de nós nunca se deparou com a seguinte cena : A criança grita, chora, se joga no chão em pleno shopping . A mãe, pobre da mãe, morta de vergonha e muita raiva, tenta com todo jeito e a pouca paciência que lhe resta implorar para ele parar.

Claro que a criança não pára, ela perde a paciência, dá uma palmada no filho e, se sente a pior das criaturas por tal ato, e no fim de tudo acaba fazendo a vontade que gerou a tal discórdia.

Já passei por situação parecida..Não chegou a tanto como no exemplo acima, mas foi uma birra muito feia..

De quem é a culpa ? Sabe que por muito tempo, achei que a culpa estava nos outros : creche, tia, avós e por aí vai…

Custei a entender que a culpada era eu ! Sim ! EU !

O sentimento por trabalhar demais, não ter o tempo de qualidade com ela (falo da minha filha mais velha de 19 anos, Andressa)  como eu gostaria, me fez ser uma mãe permissiva demais. Acabava tentando compensar minha ausência com mimos, presentes sem época específicas, vontades, falta de limites e mais vontades e por aí vai…

Como pais e educadores que somos, devemos analisar nossa conduta e fazer uma auto análise da nossa forma de educar nosso filhos.

Confesso que nem sempre é fácil e quanto mais tarde nos dermos conta que estamos errando com eles, mais difícil será para colocarmos as coisas no eixo.

Aqui em casa foram anos penosos de ajustes, regras e limites, mas nunca é tarde e o mérito está em reconhecer nossas falhas que como seres humanos não estamos imunes.

Pensem nisso.

Seu filho é seu reflexo.

Reflexo da família e do exemplo que ela tem em casa.

Imponha-se.

Mostre a eles, com todo amor, que você é mãe/pai e não amigo e que é com você que ele irá contar sempre.

Agora, nosso desafio aqui é com João Pedro de 7 anos e o José Inácio de 3 meses.

Espero estar no caminho certo dessa vez.

Bjs

0,,19661309,00 stk205911rke birra1 birra5